fbpx

A imunidade do seu pet

A IMUNIDADE DO SEU PET

Você sabe o que é imunidade? É a capacidade que temos em responder adequadamente à alguma agressão externa ao nosso organismo. É a resistência ou proteção contra algo, normalmente relacionada com doenças e infecções que podem atacar o nosso organismo.
E essa resistência é feita através do sistema imunológico, que o sistema de defesa do organismo, parte super essencial na nossa saúde e na dos pets também. Ele é composto por uma série de células de defesa (conhecidas como células brancas ou leucócitos) que atuam no combate aos “corpos estranhos” que entram no organismo, como vírus, bactérias, protozoários, fungos e outros agentes causadores de doenças.

Quando a imunidade fica baixa por alguma razão, tanto nós quanto os pets nos tornamos predispostos a contrair doenças, em decorrência dos “ataques” desses “corpos estranhos”, pois o sistema de defesa do organismo não consegue combatê-los de maneira adequada, abrindo espaço para que diversas doenças se instalem.

FATORES QUE CONTRIBUEM PARA A QUEDA DA IMUNIDADE EM PETS:

  • Estresse: apatia, latidos excessivos, agressividade, alterações no ambiente, mudança na alimentação, falta de estímulos, inserção de um novo membro da família (seja humano ou pet), são alguns fatores que podem gerar estresse e, consequentemente, diminuição da imunidade;
  • Senilidade: animais idosos costumam ter a imunidade diminuída naturalmente, tornando seu sistema imunológico mais frágil. Verifique com o médico veterinário se as necessidades vitamínicas e minerais do seu pet estão sendo supridas com a alimentação e se há necessidade de uma suplementação vitamínica;
  • Vacinação e Vermifugação: filhotes que ainda não concluíram o ciclo das vacinas e vermifugação, podem apresentar baixa imunidade.
  • Alimentação inadequada: uma alimentação inadequada pode levar à deficiência de vitaminas e minerais, diminuindo assim sua imunidade e tornando o seu pet mais susceptível a doenças. As necessidades de vitaminas e minerais não são as mesmas para todos os pets, portanto, a alimentação deve ser adequada à fase em que o mesmo se encontra.

Portanto, esteja sempre atento a mudanças no ambiente e no comportamento dos seus pets, para não afetarem a imunidade dele.

Mas a perguntas que fica é: COMO AUMENTAR A IMUNIDADE DO SEU PET?

Cabe ao tutor caprichar no fortalecimento e desenvolvimento da imunidade dos cães. Esse é um trabalho relativamente simples e que pode ser feito ao seguirmos algumas dicas básicas

1. Pratique atividades físicas
Um dos pilares de uma boa imunidade, seja em pets, seja em seres humanos, é a prática de exercícios físicos. Passeios e brincadeiras são uma ótima maneira de fazer com que o corpo se movimente, pois aí são liberadas substâncias importantes para o sistema ficar imune, prevenindo uma série de doenças que podem debilitar o animal.

2. Atualize o calendário de vacinação
Nosso segundo tópico é a vacinação. É impossível falar sobre imunidade sem mencioná-la, não é mesmo? Deixar a carteirinha sempre atualizada é algo essencial para garantir que o seu pet esteja protegido contra os mais variados tipos de doenças. A vacina cria uma resposta imunológica que evita patologias potencialmente fatais! Vacine-os com a frequência indicada pelo médico veterinário.

3. Não deixe de vermifugar
Além da vacinação, não podemos nos esquecer da vermifugação. Parasitas intestinais ou de outros órgãos são responsáveis por “roubar” nutrientes de nossos animais de estimação, além de causar uma resposta inflamatória no organismo que, consequentemente, diminui a imunidade. Isso vale também para os parasitas externos, como pulgas e carrapatos. Estar sempre com os antiparasitários em dia é primordial!!

4. Cuide da saúde mental do pet
O estresse também é um grande responsável pela queda na imunidade. Por isso, é importante cuidarmos, também, do aspecto mental dos nossos animais de estimação. Estimule sempre a mente de seu amigo com brincadeiras e evite deixá-lo muito tempo sozinho. Isso pode ser muito prejudicial!

5. Enriqueça o ambiente
Outro ponto importante quando falamos sobre o estresse é o enriquecimento ambiental. Para evitar situações estressantes (inclusive quando você não estiver em casa), é imprescindível deixar o local de seu pet limpo e cheio de atividades que ele possa realizar. Forneça brinquedos, uma cama quentinha e disponibilize água e comida sempre frescas!

6. Capriche na alimentação
Por fim, a principal dica é: capriche sempre na alimentação de seu pet. Uma boa dieta é responsável por deixar o pet mais forte. Ofereça um alimento de qualidade (com compostos naturais, antioxidantes e muitos nutrientes). Investir em uma alimentação natural e bioapropriada é essencial para fornecer ao seu amigo tudo aquilo que ele precisa para se manter sempre saudável.

No caso de animais que já sofrem de doenças crônicas, ajuda a minimizar os sintomas e aumentar a resposta ao tratamento medicamentoso. Sim, isso tudo por meio dos alimentos.

Os alimentos são realmente poderosos. Mesmo que hoje seu pet seja saudável, é importante investir nos cuidados do peludo para que, no futuro, você possa aproveitar muitos anos ao lado do seu amigão.

Como podemos ver, aumentar a imunidade do cachorro não é nenhum “bicho de sete cabeças”. Com certa atenção e a manutenção de cuidados básicos para o bem-estar de seu grande amigo, é possível deixá-lo com o sistema imune fortalecido e pronto para combater qualquer problema que surgir!

Mas caso seja necessário, verifique com o seu médico veterinário de confiança a possibilidade de um plano de suplementação vitamínica e mineral para o aumento da imunidade do seu peludo.

Agora pare por alguns minutinhos e veja o que você precisa fazer para melhorar a imunidade do seu pet.

Gostou? Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Atendimento AN Pets
Iniciar bate papo