fbpx

Dieta Vegetariana para meu pet, será que pode?

Quem é adepto ao vegetarianismo sabe que essa forma de alimentação é um estilo de vida. Como cada vez mais os pets são considerados membros da família, não é estranho que você queira que seu bichinho te acompanhe nessa jornada alimentar, não é mesmo?!

Justamente, por isso o interesse por alimentos vegetarianos para pets é crescente.

Porém, sabemos que os pets são diferentes dos seres humanos e precisam de nutrientes específicos para estarem saudáveis. Os gatos são considerados animais estritamente carnívoros e necessitam de proteína animal para sobreviver. Além disso, a metabolização deles é deficiente para carboidratos e proteínas de origem vegetal. Já os cães são considerados onívoros. Eles foram adaptados pelos humanos a comerem diferentes alimentos não fornecidos na natureza, porém continuam tendo a necessidade de alimentos de origem animal.

Então será que se misturarmos os nossos desejos e as nossas filosofias de vida com as necessidades reais dos pets, será uma boa ideia?! Será que é viável uma dieta vegana para meu pet?

Se o seu pet for um gato, é impossível. Agora se ele for um cão, sim!!

Tendo o conhecimento de quais são os requerimentos nutricionais mínimos e máximos que um animal precisa para a fase fisiológica em que ele se encontra e sabendo formular adequadamente, é possível desenvolver uma dieta que o animal precisa com qualquer ingrediente, seja ele derivado ou não de animais.

Porém, as dietas vegetarianas precisam de um suplemento especial manipulado que contenha as vitaminas, minerais e aminoácidos para cobrir as lacunas de nutrientes que os ingredientes escolhidos daquela dieta não atenderão e poderão provocar deficiências nutricionais e problemas à saúde.

Mas será que é realmente saudável para o meu peludo essa dieta?

Ainda não existem estudos que comprovem os malefícios ou os benefícios da alimentação vegetariana para os pets. Mas veterinários que formularam dietas vegetarianas para alguns cães, relatam que após algumas semanas que os animais iniciaram a nova dieta, observou-se um aumento na formação de gases, defecações muito mais frequentes e volumosas, colite, perda de massa muscular, aumento na ingestão de alimento, perda de peso e sensação de fome constante. 

Além disso, os animais, conseguem suportar longos períodos de inadequações nutricionais antes de ficarem doentes por deficiências ou excessos crônicos. Então no começo tudo pode parecer estar indo muito bem. Mas em breve problemas sérios surgirão!! 

Como, por exemplo, há maior chance desse animal desenvolver câncer, processos inflamatórios, e de ocorrem intoxicações por micotoxinas devido ao excesso de carboidratos (grãos e cereais, legumes) que está ingerindo.

Portanto, seu bichinho pode ter uma dieta sem carne, caso esse seja o seu desejo. Mas será que vale a pena colocar a saúde dele em risco por um estilo de vida que você escolheu para você? E não ele! Ele não tem opção de escolher o que vai comer. Depende exclusivamente de você oferecer uma dieta adequada e segura a ele.

Às vezes, os fortes ideais dos tutores os levam a empurrar seus bichinhos para um mundo que não trazem benefícios reais aos pets. Pense sempre que a saúde e o bem-estar do seu animal deve ser sempre a sua prioridade. 

Existem outras maneiras que você pode contribuir para diminuir o impacto ambiental e os maus-tratos com os animais de produção sem colocar em risco à saúde do seu pet. Pense nisso!!

Gostou? Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Atendimento AN Pets
Iniciar bate papo